Hanami em production: 2 anos depois – Parte 2

Continuando a minissérie comemorativa de 2 anos do Hanami em production, vou detalhar como foi nosso processo com o Domain-Model. Antes, falei sobre Entrypoint, Presentation e Application Layers, mostrando até um pouco do código fonte. O simples Hanami Model O framework, no auge da sua versão beta (< v0.7), definia o mínimo imaginável para algo …

Hanami em production: 2 anos depois – Parte 1

Começamos os protótipos quando o projeto se chamava Lotus-rb. Lá em Outubro de 2015, a ideia era validar se quem-sabe-talvez, Lotus-rb pudesse ser uma alternativa real ao então nosso principal projeto em Ruby on Rails. Le Prototype Como todo mundo, fizemos um ToDo app para validar. Experimentamos o model e o validation, pois já tinhamos …

Test-Driven Development é desnecessário!

Tempos atrás ouvi a seguinte afirmativa: Acredito que testes de unidade são importantes; Não vejo necessidade porém, em fazer TDD. Será? Separando as coisas: Teste de Unidade Teste de unidade tem como objetivo garantir que uma parte da regra de negócio funcione como foi solicitada/descrita pelo interessado pelo software. O teste deve abranger apenas um …

Refatoração de código

Não precisa acompanhar o “mundo dos testes” para saber o que significa refatorar. Palavra dita diariamente nos departamentos de tecnologia, apresenta-se em dois momentos distintos do desenvolvimento: A milagrosa refatoração de código Refatoração: terceira etapa do Test-Driven Development (Red, Green, Refactor); Refatoração de um código de produção já existente. Neste momento vou tratar apenas do segundo item. …

O que Test-Driven Development não é

Uma dúvida muito pertinente em engenharia de software é sobre Test-Driven Development, TDD, para os mais chegados. Há resistência por parte daqueles que não conhecem – ora, também não é para menos: o nome remete a Teste e teste remete a um processo da área de Verificação e Validação. Após ouvir o developer dizer nunca …